"O bom humor é a única qualidade divina do homem." Arthur Schopenhauser

"O BOM HUMOR É A ÚNICA QUALIDADE DIVINA DO HOMEM" ARTHUR SCHOPENHAUSER

21 de março de 2012

Tantas bocas tantas


 
Tantas histórias e amores
Uns saberes, outros sabores.

Tantos toques e texturas,
Uns violentos, outros mesuras.

Tantos estilos e origens
Uns usados, outros virgens.

Uns seda, outros veludo
Tantos nada, e tu tudo.



01/03/2012


Porque hoje é dia da Poesia e não me apetece citar ninguém.
Porque hoje tive saudades tuas.

10 comentários:

Paula NoGuerra disse...

E as saudades fazem-nos soltar as asas para a imaginação que teimamos em insistir que não temos, pois todos temos!

Bjs docinhos xxx

Joana disse...

Adorei!

Beijinhos

Gadreel disse...

ai esse coraçãozito...


beijo

Petazeta disse...

Paula
É bom dar uso à caneta e liberar devaneios :)


Beijo

Petazeta disse...

Joana
Obrigada. Liberta-me escrever qualquer coisa e publicar, sem pensar se devia ou não.


Beijo

Petazeta disse...

Gadreel
o coraçãozinho palpita, vibra, e conhece algum munod, o que faz desse pedacinho o seu próprio mundo. E tantos segredos por desvendar ainda...


Beijo

who's yo' mama?! disse...

Bonito! :)

Catarina Sofia disse...

Eu fiz à Primavera :p

Mas confesso que, pelo menos no meu caso, as palavras que brotam de sentimentos como saudades, raiva e desgosto, originam poemas mais intensos...

Não fosse Bocage, o Bocage que sabemos que era!

Gostei muito dessa tua veia poética :)*

Petazeta disse...

Mama
Obrigada :)

Petazeta disse...

Catarina

Tenho de ler o teu. Ando atrasada nas leituras.
Neste, a intensidade perde-se na estrutura do poema. Tenho outros bem mais filhos (ou enteados) de Bocage, esse grande senhor. :)

Obrigada pelas palavras! :D